Aquele que salva uma vida, salva o mundo inteiro

179

A menina do casaquinho vermelho é um dos símbolos do filme “A Lista de Schindler”, de Steven Spielberg (1993), que narra a história de Oskar Schindler, um empresário alemão que salvou a vida de mais de mil judeus, durante o Holocausto, ao empregá-los em sua fábrica.

O filme é considerado, pela crítica como um dos melhores já feitos. Nele, o que mais chamou a atenção foi o fato de ser quase todo em preto e branco. Para ele, a cor é o símbolo da vida. Logo, um filme sobre o Holocausto tinha que ser em preto e branco. Apesar disso, o vermelho é usado para distinguir uma menina com um casaco. ela é vista entre os mortos, reconhecida apenas pelo casaco vermelho que ainda estava usando.

A personagem foi criada a partir das memórias de Zelig Burkhut, sobrevivente do Holocausto. Ele contou ao diretor do filme a história de uma menina de casaco rosa, com não mais de quatro anos, executada por um nazista com um tiro bem em frente a seus olhos. Algo que jamais conseguiria esquecer. 

No filme, a menina quebra nossa expectativa ao dar-nos um lampejo de cor e esperança e ao fazer-nos crer que irá sobreviver. É justamente essa quebra de expectativa que faz Schindler mudar, tomar uma atitude. Quando ele vê a menina sendo mais uma na pilha de corpos do carrinho para serem incinerados.


Fonte: Web

 Aquele que salva uma vida, salva o mundo inteiro

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Tags

Fotografia

Quem viu também curtiu

Ensaio fotográfico sensualidade em poesia com Luuh Strapa

Moda é literalmente arte: Ensaio Fotográfico Tairine

Foto de irmãos 'de terremoto no Nepal' foi tirada em 2007 no Vietnã